segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Egoísmo no veterano

O Sr Álvaro Constantino Casol, morador de Blumenau SC, atleta do Clube de master Arapongas F C, acompanha nosso blog já a algum tempo, disse estar com um problema dentro do grupo, que jogadores ao serem substituídos fazem cara feia e estão dividindo o grupo. 
   Como lidamos com essa situação? 
R:- Por ter sido jogador desde aos 6 anos e parei a pouco tempo, estou com aproximadamente a 60 anos na beira de campo. Convivi com muitos elencos de diferentes categorias, no infantil, juvenil, amadores e até profissionais. Só existe uma solução, mande procurar time para jogar. Aqui no Reumatismo, em um elenco de 20 pessoas, temos na sua maioria, atletas antigos. O time está indo para o final de sua 11º temporada e a maioria são atletas de 8 anos, tendo jogadores desde a sua fundação, quando não no primeiro ano de vida do clube. A cartilha é simples não gostou " rua ".  Todo jogador que faz cara feia, são exatamente os que se acham o "Pelé".  Esses são os que na hora que precisa deles para decidir, se esconde.
     Nossa diretoria, na qual faço parte, já mandamos uns 15 procurar time, eles saem e o time continua ganhando, desempenhando um ótimo papel.
Tem jogador desses, que saíram recentemente, fui ser técnico em um campeonato em uma cidade vizinha, o que eu vi, ficou no banco o tempo todo, não jogou, e eu fiquei olhando para ele e me perguntando. Nosso time muito superior do que o que ele estava no banco,  e em nosso time ele jogava pelo menos 45 minutos, quando estava bem jogava 90, mas como sempre abaixo dos demais, saia na virada. Isso é prova de que continuamos acertando agindo da maneira óbvia, não gostou rua.
    Vai por mim, quando o egoísmo chega nessa categoria é o fim da picada. Rua é a solução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário