quinta-feira, 20 de novembro de 2014

"Giro do Blog"

Estive nestes dias 18 e 19 de novembro, no seminário de gestão do esporte, em Belo Horizonte. Evento patrocinado pela Rede Globo e organizado pela S. E. E. J, "secretaria de Estado de Esporte da Juventude do estado de Minas Gerais". Estiveram presentes: Julio Damasceno "gerente de marketing do Sportv" - Adriana Behar "gerente de planejamento olímpico do comitê brasileiro" - Ricardo Leyzer " secretário nacional dos esportes de alto rendimento" - além de pessoas ligadas ao assunto.
  A crise clubísticas foi o assunto que mais gerou preocupação aos participantes do evento, depois que a "Rede Globo" fez a seguinte declaração: neste ano, apenas 17 %  dos jogos ao vivo, teve todos os comerciais "que são apenas 5", vendidos. A crise financeira que assola o futebol brasileiro, a desorganização, as datas fifas, a entressafra de jogadores, estão caminhando em rumos incertos.
  Apenas jogos de dois clubes da serie "A", Flamengo e Corinthians que ainda conseguimos vender todos os comerciais. Quando ambos jogam em casa, os quais por acordo, não mostramos, ou quando eles estão em grades da tv á cabo, os patrocinadores se afastam.
  Os patrocinadores de camisa é a mesma coisa, tem grandes clubes que estão á mais de 2 anos sem. A saída segundo consenso, é a formação de uma liga, e para isso fica cada vez mais longe, devido a desunião entre ambos.
  Para se ter ideia, de para onde caminha isso, nenhum clube terá aumento em suas cotas, a não ser Corinthians e Flamengo. Chegando ao ponto de não renovar com os demais. Desta forma só seriam  mostrados jogos em que eles fossem os mandantes.
  A olimpíada foi outro assunto que foi tratado, neste caso, está caminhando de forma mais tranquila do que a "Copa do Mundo". No que diz respeito ao "REFIS"
está quase tudo pronto no congresso. Muitos clubes sairão desta situação "sem saída", que se encontram. No qual é a maioria dos clubes brasileiros, segundo relato de um SITE lá presente, apenas Chapecoense e Crisciuma, não tem dívidas. Ficando pior ainda para alguns clubes, se essa lei demorar a vigorar, tipo Botafogo, Santos e Portuguesa, chegando a se falar em falência absoluta.
  Sou Antonio Carlos Burrego, jornalista do blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário